Quais são as doenças da infância que tem manifestações orais?

Papais e mamães, vocês querem saber quais doenças da infância tem manifestações orais?

Bebê de boca aberta

É muito importante que os pais e cuidadores reconheçam quais são as manifestações orais de certas doenças, pois desse modo podem procurar ajuda especializada e já iniciar um tratamento.

É preciso salientar que as principais doenças infecciosas podem deixar a criança abatida, dar febre, mal estar e muitas vezes, devido às lesões orais não conseguem se alimentar direito por causa da dor.

E, nós pais, ficamos desesperados quando a criança deixa de comer….Concordam?

Algumas dessas doenças comuns da infância são:

  1. SARAMPO

É uma das mais graves e transmissíveis infeccões entre as doenças comuns na infância!

O agente é o vírus paramixovírus, sendo transmitido pelo ar, através do contato direto com fluidos orais ou nasais de um indivíduo infectado.

Algumas manifetações são: erupções na pele, manchas na face, pescoço, tronco e membros.


Manifestações orais: as manchas de Koplik que são pequenos pontos brancos com uma região avermelhada ao redor que podem aparecer no interior da boca. Essas são as lesões mais características dessa doença!


2. CATAPORA (VARICELA)


A varicela é uma doença viral, predominante na infância e altamente contagiosa, provocada pela infecção primária do vírus varicela zoster.

A transmissão ocorre por meio de gotículas salivares ou por contato direto.

Os sintomas clínicos gerais caracterizam-se por nasofaringite, cefaléia, anorexia e febre, seguida de erupção maculopapulares ou vesiculares em pele.


Manifestações orais: Vesículas em qualquer região da boca, com predileção por mucosa oral e língua, estas são muito doloridas e incômodas.


3. GENGIVOESTOMATITE HERPÉTICA AGUDA


A Gengivoestomatite Herpética Aguda é a infecção oportunista primária causada pelo vírus herpes simples (HSV).

Os sintomas gerais são: aumento da salivação, febre, irritabilidade, dor de cabeça, dor e presença de gânglios inflamados no pescoço.

Acomete principalmente criança de 6 meses a 5 anos.


Manifestações orais: gengiva inchada, dolorida, com múltiplas bolhinhas que se rompem e formam úlceras e erosões muito dolorosas .

4. CANDIDÍASE PSEUDOMEMBRANOSA


É a infecção fúngica mais comum na cavidade oral de crianças, popularmente conhecida como ‘’sapinho’’.

Clinicamente, observa-se a presença de placas esbranquiçadas ou amareladas que são facilmente removidas à raspagem ou limpeza com a gaze.

Os locais mais comuns são: mucosa oral, língua e céu da boca.

Ocorre normalmente em recém-nascidos, resultante do sistema imunológico ainda pouco desenvolvido.

5. AMIGDALITE E FARINGITE ESTREPTOCÓCICA


A Faringoamigdalite Estreptocócica (FAE) é uma infecção bacteriana comum em crianças causada pelo microrganismo Streptococcus pyogenes.

Sintomas gerais como febre, dor de cabeça, calafrios, mal-estar, vômito, manchas vermelhas pelo corpo e dor abdominal, podem ser observados.


Manifestações orais: dor de garganta, dificulda em se alimentar nos casos agudos, manchas vermelhas no céu da boca, secreção amarelada na amígdala que muitas vezes está inchada, gânglios inflamados, vermelhidão oral .

Lesão de herpangina em palato mole

6. HERPANGINA

Doença comum na infância, muitas vezes causada pelo coxsackievírus grupo A.

É uma doença viral mais comumente vista em crianças de 3 a 10 anos, mas pode ocorrer em qualquer idade.

A propagação se dá por gotículas respiratórias e saliva.

As manifestações orais são: garganta hiperemiada, lesões começam como pápulas, vesículas e úlceras.

Mais sobre essas doenças e suas manifestações:

http://www.aboped.com.br


O diagnóstico dessas doenças, bem como o tratamento exigem maior conhecimento por parte do odontopediatra.

É necessário acrescentar que essa criança deva ser encaminhada ao pediatra, principalmente se tiver com mal estar geral e outras complicações.

Conclui-se que as manifestações orais podem ser os primeiros sinais de várias doenças, o que evidencia a importância do dentista no estabelecimento de um rápido diagnóstico e conduta clínica adequada.

Veja outro post com dicas de : como convencer meu filho a escovar seus dentes?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *