O que é a cárie dental e por que o açúcar é tão prejudicial?

Hoje falaremos sobre o que é a cárie dental e porque o açúcar é tão prejudicial.

Antes, a cárie dental era definida como uma doença multifatorial e transmissível.

Atualmente, tal concepção modificou-se então, passando a cárie dental a ser considerada uma disbióse, isto é, um desequilíbrio na microbiota normalmente residente em nossa cavidade bucal.

Ele é desencadeado pelo consumo de grande frequência de carboidratos fermentáveis, especialmente, mas não apenas, a sacarose e que leva a perda de mineral nos tecidos duros do dente (aboped, 2020). 

Sendo assim, o grande responsável pela doença é o açúcar consumido em excesso!

Logo, para se evitar as lesões de cárie em crianças, devemos principalmente evitar o consumo de açúcar,  o “vilão da saúde bucal”!

Para minimizar os riscos, devemos ainda instruir a higienização correta,  principalmente antes de dormir!


E sabe por quê?

Quando você dorme, a produção de saliva diminui devido à falta de estímulos, por isso, a última higiene se torna a mais importante.

“A saliva portanto, é um lubrificante do meio oral, responsável por “molhar” os dentes com substâncias benéficas (antimicrobianas), e restabelecer o pH do meio bucal”.

Sendo assim, o carboidrato ficará muito tempo em contato com a superfície dental…. 

No início, a doença cárie  começa com uma mancha branca, resultado da desmineralização dos tecidos dentais e, se nada for feito progredirá para uma cavidade.

Outro vilão é a  frequência de ingestão!

Eu tinha um professor na faculdade que dizia: é melhor a criança comer de uma vez 1 kg de açúcar do que 200 g a cada 1 hora…

E a explicação é que,  se a criança passa a tarde inteira comendo bolachas, bolos, balas…

O ph ficará ácido e este é o meio propício pra desmineralização dental!

O ideal seria que toda vez que ingerissem algo, a criança escovasse os dentes!

Porém como meu intuito nesse blog é falar de “vida real”. Como mãe, vejo que não funciona mesmo em casa de dentista!

E por vários motivos: não passamos a tarde inteira em casa pra vigiá-los, às vezes, no meu caso são maiorzinhos, eles mesmos pegam a mesada e vão comprar na padaria, pegam um chiclete de troco na escola, vão passear com os avós (ah!os avós…na casa do meu pai há até o “esconderijo das guloseimas”para os netos).

O importante é limitar a quantidade e frequência dos carboidratos!

Na minha casa fraciono o pacote de bolachas, balas e doces. E , literalmente, escondo o restante!

É o que tem funcionado….

Segurei o consumo até onde deu, porém eles começaram ir sozinhos na casa de amigos, festas de aniversário, clube. Chegou uma hora que não consegui mais pra impedi-los!

Agora, vem a notícia boa: mesmo se a criança consumir açúcar, de forma moderada, mas escovar os dentes 2 vezes ao dia (manhã e noite), com creme dental fluoretado, o ph ficará menos ácido, não iniciando a desmineralização dos tecidos dentais.

Sei que não é fácil inserir esse hábito na criança, pois já passei por isso.

Aqui em casa, o que funciona bem é fazer trocas!

Mas tenho que ressaltar que em muitas noites, preciso escovar os dentes deles, na marra, pois estão dormindo no sofá.

Lembrem -se que meus filhos têm 11 e 14 anos…

Ninguém falou que seria fácil, mas vale a pena insistir.

Acho engraçado quando eles falam que é muito chato ter mãe Dentista e pai Nutrólogo.

Na cabeça deles, só “pegamos no pé”, porque somos da área de saúde, não porque somos pais e estamos tentando educá-los!.

Leia também: Posso usar creme dental com flúor?