Dente de leite faz canal?

Sim, dente de leite faz canal!

O dente de leite tem raiz, nervo (polpa), que fica dentro do canal e terá, sim, que ser tratado em várias situações, tais como:

  • exposição da polpa por cárie
  • infecções
  • trauma
  • fratura ou qualquer coisa que venha infectar esse local tão bem fechado dentro do dente

Embora a raiz do dente decíduo (de leite) tenha um “prazo de validade” ou um “ciclo de vida”, enquanto a raiz estiver íntegra, com no mínimo metade do tamanho, não só pode, como deve realizar o tratamento.

O termo mais correto é “tratamento endodôntico” ou “tratar/obturar o canal”. Afinal, o que se faz é a remoção do nervo que por sua vez fica na raiz do dente.

Depois da remoção, instrumentação com limas e limpeza, preenche-se o canal com um medicamento ou uma pasta medicamentosa.

Essa pasta, é capaz de tratar a infecção e também reabsorver junto com a raiz do dente decíduo por seu sucessor permanente, a medida que este vai erupcionando.

Tratamento do Canal

O tratamento de canal do dente decíduo difere em alguns aspectos da conduta no permanente, principalmente no que diz respeito ao material obturador.

Dada a íntima relação entre o ápice da raiz do dente decíduo e o germe do permanente, ou seja, que este nasce entre as raízes dos molares decíduos nos dentes posteriores e nos anteriores, bem próximos das raízes também.

Conclui-se que qualquer injúria ao dente decíduo, pode ter consequências sérias para o sucessor.

Um exemplo é lesão no ápice da raiz ou um traumatismo, onde o dente pode ter intrusão total (entra totalmente dentro do osso).

O dente com cárie extensa ou história de trauma, e que tenha indicação de tratamento de canal, poderá vir a apresentar:

  • dor
  • abscesso
  • infecção
  • prejudicar a formação do dente permanente

A sua extração precoce, especialmente em caso de dentes do fundo, poderá levar à necessidade de aparelho ortodôntico, pois o permanente que ainda vai nascer não encontrará o devido espaço reservado.

A extração do dente é um procedimento que não deve ser descartado. Em alguns casos, poderá ser a melhor indicação.

O especialista em odontopediatria, muitas vezes em parceria com o ortodontista, indicará aos pais o melhor procedimento.

Mas como é o tratamento de canal para a criança? 

Em geral, é um tratamento de sessão mais curta do que a do adulto.

O material de obturação, como foi dito acima, é específico para dente de leite, pois terá que ser reabsorvido pelo organismo na época da troca de dentes.

O odontopediatra está preparado para este procedimento.

A criança que já é acompanhada regularmente pelo profissional, além de ter menos chance de necessitar de tratamento de canal por motivo de cárie, terá mais chance de encarar com tranquilidade a intervenção pelo fato de já ter criado um vínculo positivo com o profissional.

Daí a importância da visita ao dentista começar cedo.

Além da prevenção feita, se porventura precisar de uma consulta de urgência, será mais fácil se essa criança já tiver um vínculo com o dentista.

O profissional afinal, saberá a forma como tratá-la e seus pais ficarão tranquilos por já confiarem no profissional escolhido!

O importante, é não deixar que chegue a esse ponto a cárie. Em caso de traumatismos, manter a calma e comunicar o odontopediatra. 

Meu filho mais velho, brincando com o caçula, caiu e bateu o dente da frente (incisivo central).

Levei-o no consultório para radiografar. Apesar de ser bonzinho, tinha apenas 3 anos e estava assustado.

Por sorte, houve somente uma subluxação. Uns vinte dias depois, o dente escureceu (não muito).

Porém, foi uma espécie de hematoma no interior da coroa dental, por ter traumatizado o vaso.

Após um mês o dente já estava com coloração normal.

Confira também o post: “O que é cárie dental e por que o açúcar é tão prejudicial?”.